O viés de ancoragem

9 set 20190 Comentários

Você já reparou, quando você está comprando roupa, por exemplo, que na etiqueta aparecem dois preços, um antigo e outro de oferta?

Ou se você fala com um vendedor, normalmente, ele vai dar um preço para imediatamente dizer que você pode comprar hoje por um preço menor?

O processo que rola na sua cabeça, no momento que você recebe o primeiro número, mais alto, é de associar o valor daquele bem àquele primeiro preço.

Seu cérebro fica ancorado naquele primeiro número. Qualquer número que você receber depois será julgado em relação a ele e não em relação ao valor real do bem.

O efeito resultante é que, ao receber o segundo preço, você vai achar ele barato, porque inconscientemente você já associou o valor do produto ao primeiro número.

Só que na verdade esse primeiro número é irrelevante! O que interessa é a relação entre o preço que lhe pedem e o valor que você recebe.

Esta falha em nosso raciocinio chama-se viés de ancoragem, e está presente o tempo todo em nossa vida toda vez que alguém nos mostra um número qualquer.

E é claro, está presente, de forma muito perigosa, em nossas decisões sobre dinheiro.

Quando você está avaliando uma ação, muito do que você olha são números que, por si só, não têm nenhuma relevância. Mas eles têm relevância dentro do contexto global daquela empresa.

Imagine que você olha a cotização histórica de uma ação antes de estimar o valor da empresa e descobre que o máximo histórico é de 100 reais, mas hoje a ação está em 50 reais.

Seu cérebro vai ancorar nos 100 reais, queira você ou não, e vai tender a achar que a ação vale, no mínimo, 100 reais.

Nesse caso é muito possível que todo seu trabalho posterior de estimativa do valor da empresa, sofra de um viés em direção a esse número, fazendo com que você tome uma decisão errada.

A solução a isto é simples, mas não é fácil de aplicar, pois requer disciplina: avalie a empresa primeiro e olhe a cotização somente depois de ter estimado o valor.

E lembre que esse viés estará presente toda vez que você olhar para uma margem de lucro, para um resultado financeiro ou para qualquer outro número da empresa de forma isolada.

Por isso, tenha um checklist, olhe o contexto todo, seja disciplinado e lembre que seu pior inimigo é aquele que você vê no espelho todo dia: você.

Comentários

0 comentários

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Junte-se a mais de 1.000 assinantes e receba o melhor conteúdo para investir seu tempo e seu dinheiro

Receba o checklist via e-mail

Receba o checklist via e-mail

Muito obrigado! Você receberá um email de confirmação e depois será redirecionado à página de download.

Share This