Tenha um plano B

11 set 20110 Comentários

O que aconteceria se na segunda-feira, ao voltar ao serviço, seu chefe chamasse você numa sala e lhe comunicasse que você está demitido? Pense nisso por um instante. Você tem uma renda alternativa ou a possibilidade de criar uma imediatamente? Ou precisaria começar a procurar emprego para pagar suas dívidas? Como afrontaria emocionalmente esta situação?

Uma pessoa me sugeriu recentemente que escrevesse sobre o que ele chama de “plano B”. Ele explica a situação assim:

“Mesmo para os mais desenvolvidos intraempreendedores as empresas impõem limites. E é preciso estar preparado para o dia que esses limites forem apresentados. Todo empresário busca profissionais que vistam a camisa, que administrem o negócio como se fossem deles. Mas a decisão final é sempre dele (empresário/chefe/dono). Certo ou errado, é ele que decide. E é preciso aprender isso o mais rápido possível.”

Não pode estar mais certo. Pessoalmente já passei por esta situação e, embora de alguma forma fosse esperado, como eu não tinha um plano B sólido, foi um pouco traumático. Por sorte minhas finanças estavam saneadas, pois tenho um planejamento razoável, e minha esposa trabalha, então o impacto não foi tão ruim. No curto e médio prazo eu não precisava financeiramente do meu emprego, e no meu caso sempre tem sido assim. Mas com um plano B, com certeza teria tido mais tranquilidade: minha esposa e eu queremos ter filhos, e sem uma fonte de renda isto é bastante complicado para não dizer impossível. Então, o que fazer? Como ter um plano B?

Existem várias formas alternativas ou complementárias. Aqui estão algumas sugestões:

1. Não viva acima das suas possibilidades

Com não viver acima das suas possibilidades quero dizer que uma regra básica das finanças é não gastar mais do que você ganha. Mais do que isto, cada mês guarde pelo menos 30% de sua renda familiar e invista-a com dois objetivos principais: primeiro, formar um colchão que proteja você em caso de falta de renda; segundo, planejar compras importantes como um carro ou um imóvel sem precisar fazer um financiamento. E isto é muito importante: não faça dívidas a não ser que seja realmente necessário. Se está pensando que estou louco, que guardar 30% do seu salário é impossível e que todo mundo financia seu imóvel, lhe informo que não é assim: eu sempre consegui guardar parte do meu salário e comprei meu apartamento à vista. Claro, ainda não tenho filhos, morei muitos anos de aluguel e ainda hoje me privo de muitas coisas às quais alguns dos meus amigos não renunciam. Isto é o que se chama planejar e fazer escolhas. E é a isto que me referia com não viver acima das suas possibilidades. Com certeza se agora tirassem de você 30% do seu salário você daria um jeito para ajustar o orçamento. Então não espere e faça esse ajuste agora. Pode parecer duro, mais melhor agora que pode do que depois com maior sofrimento.

2. O que você sabe fazer?

Além do seu emprego atual (e graças a ele também) você possui uma série de conhecimentos, habilidades e atitudes (seu CHA) diferenciados. Você sabe quais são eles? Pense nos seus hobbies. Tal vez você toque violão, é muito bom criando Webs ou gosta de editar vídeos familiares e fazer filmes. Este último é o caso do Fabiano que decidiu criar sua empresa EcoFilmes e agora, além do seu trabalho no Comunidade Escola, cria vídeos promocionais para empresas, entre elas O Boticario. Então pense: o que você sabe fazer? Converse com seus amigos e familiares, pergunte quais eles acham que são suas melhores características e habilidades, no que você destaca, e faça uma lista com tudo isso. Depois pense como poderia ganhar dinheiro com essas habilidades. Como pode vender seus serviços?

3. Estude e se aprimore

Escolha um campo de atuação e se converta em expert nesse campo. Faça cursos, procure informação na internet, pergunte a possíveis clientes, converse com pessoas que já estão na área, assista a seminários, congressos e palestras. Enfim, procure toda a informação possível e se exponha totalmente a ela. Mas também não cometa o grande erro de pensar que precisa saber tudo para começar a trabalhar. Esse momento nunca vai chegar. Então aprenda o suficiente para começar a oferecer um trabalho de qualidade. No meu caso eu escolhi o empreendedorismo e as finanças pessoais. Tem muitas pessoas que sabem muito mais do que eu, pessoas que atuam na área faz muitos anos e das quais tenho muito que aprender. Mas eu também tenho uma boa experiência em vários países, por falar três línguas tenho acesso a informações que muitos brasileiros não têm, e posso agregar valor de uma forma diferente. Com certeza você também pode fazer isto em alguma área: só precisa escolher qual.

4. Ofereça seu serviço de graça

Quando você não tem um nome conhecido e ainda não criou uma confiança nos seus possíveis clientes (é isto que se chama de Marca Pessoal), uma boa maneira de começar é oferecendo seus serviços de graça. Desta forma você vai conseguir aprender muito e fazer contatos muito valiosos para o futuro, criar uma rede de apoio. Mas não se engane: oferecer seu serviço de graça não significa que não deva ter qualidade. Agora é o momento de demonstrar que você é um ótimo profissional. E isto é uma regra que deveria aplicar a tudo na sua vida: proporcione sempre mais do que é esperado, supere as expectativas.

5. Melhore a sua rede de apoio

Ninguém faz nada sozinho e todo mundo tem alguma coisa a agradecer ao outros. Uma rede de apoio deve ser construida ANTES de se precisar dela. Só os perdedores começam a construir sua rede quando precisam dela. Nesse momento é tarde demais. Mas como criar sua rede de apoio? A moeda de troca nas relações pessoais é a generosidade. Seja generoso, averigue o que os outros desejam, e ajude eles nesse sentido. Pense o que você tem a oferecer e aproveite para ajudar alguém. E, por favor, não leve uma conta. Não leve uma lista dos favores que você fez nem dos que recebeu, não seja um networker babaca. Seja generoso sem medida e tudo voltará para você.

Não espere a estar sem renda para construir seu plano B. É algo que precisa de tempo, esforço e muitas renuncias, mas vale muito a pena. Comece hoje, agora.

Comentários

0 comentários

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Junte-se a mais de 1.000 assinantes e receba o melhor conteúdo para investir seu tempo e seu dinheiro

Receba o checklist via e-mail

Receba o checklist via e-mail

Muito obrigado! Você receberá um email de confirmação e depois será redirecionado à página de download.

Share This