Predições, predições, predições

21 maio 20190 Comentários

O jogador e grande técnico de baseball Yogi Berra (ou o prêmio Nobel de física Niels Bohr, segundo a fonte que você consultar) disse que “fazer predições é difícil, especialmente sobre o futuro”.

Como exemplo, a taxa de acerto dos meteorologistas em suas predições sobre o clima para um prazo de 10 dias é de 50%, o que significa que acertam somente metade das vezes. Mas pelo menos eles estão cientes disso. As predições médicas de casos difíceis, por outro lado, são corretas em 5,8% dos casos, mas os médicos que as fizeram tinham uma convicção de 64% de estarem certos. Bastante preocupante, diria eu.

O ser humano tem uma séria tendência a enganar a si mesmo, e para isso usa as mais sofisticadas técnicas conhecidas. No campo dos investimentos, a analise técnica de ações se baseia, essencialmente, em predizer o que vai acontecer com os preços das ações no curto e médio prazo. Um analista técnico, ou trader, básicamente olha para o gráfico da cotização de uma ação e, usando uma série de linhas, desenhos padrão e cálculos estatísticos, prediz se o gráfico vai subir, descer, ou ficar como está.

A pergunta que todo mundo deveria se fazer neste ponto é: qual é a conexão entre essas predições e a realidade empresarial que há por trás da ação? A resposta é obvia: nenhuma. Zero. É um puro exercício de adivinhação. O trader não está nem aí para a empresa. Se você apresentar para ele um eletrocardiograma e dizer que se trata do gráfico de preço de uma ação, ele vai lhe dar uma predição de comprar, vender ou manter.

O que eu quero dizer com isto é que fazer predições no mercado de ações (e na vida no geral), além de ser muito difícil, não serve para nada. Da mesma forma que esperar que uma cartomante lhe diga seu futuro olhando para as linhas da sua mão, predizer o futuro de uma empresa olhando para o gráfico de sua cotização é um exercício de auto-engano.

As empresas são entidades econômicas que geram ou destroem valor, entre outras coisas, segundo elas satisfaçam ou não necessidades dos clientes; segundo elas sejam bem ou mal administradas; e segundo elas utilizem pouca ou muita dívida. Achar que alguém pode predizer o futuro das empresas sem ter isso em conta, é algo que, na minha opinião, beira a insanidade.

O problema é que esse tipo de técnicas de adivinhação transmitem ao especulador (não podemos chamar de investidor) uma sensação de sofisticação e de exatidão. Elas nos dão a sensação de estarmos fazendo algo complexo e muito preciso. E complexidade e precisão são duas características que transmitem certeza e portanto tranquilidade e confiança. Confiança sem fundamento, mas confiança afinal de contas.

Entenda isto: ninguém sabe com certeza o que é que faz os preços flutuarem no curto prazo. Sabemos que eles são o resultado das percepções subjetivas de todos os participantes do mercado, e que o medo e a ganância jogam um papel fundamental na evolução dos preços no curto prazo. Mas tentar adivinhar o que milhões de pessoas vão sentir e como vão reagir perante essas duas emoções é impossível.

Mas não precisa acreditar em mim. Veja o que Warren Buffett disse em sua carta aos acionistas de 1978:

Não tentamos prever como os mercados de ações se comportarão; prever com sucesso os movimentos dos preços das ações a curto prazo é algo que pensamos que nem nós nem ninguém pode fazer.

Quando Buffett diz “nós”, está se referindo a ele e ao Charlie Munger, seu sócio em Berkshire Hathaway. Os dois são gênios, com um QI muito acima da média (Munger comprovadamente, pois fez o teste durante seu serviço na marinha americana) e confessam não serem capazes de predizer os movimentos dos preços das ações. Você acha que você ou eu seríamos capazes de fazer isso? Eu com certeza não sou.

E Buffett, em suas cartas, tem feito inúmeras outras referências à sua incapacidade para prever a evolução dos mercados.

  • “Eu não faço nenhuma tentativa de prever negócios ou o mercado de ações” (1957).
  • “Eu não faço nenhuma tentativa de prever o mercado em geral – meus esforços são dedicados a encontrar títulos subvalorizados” (1958).
  • “Eu certamente não vou prever o que os negócios em geral ou o mercado de ações vão fazer nos próximos dois anos, já que não tenho a menor idéia.” (1961).
  • “Eu não estou no negócio de prever flutuações gerais do mercado de ações ou de negócios. Se você acha que eu posso fazer isso, ou acha que é essencial para um programa de investimento, você não deveria estar nesta parceria comigo.” (1962).
  • “Não faço esforços para prever o curso dos negócios em geral ou o mercado de ações. Ponto final.” (1967).

Poderia continuar com muitas outras citações similares do Buffett até os dias de hoje, mas acho que você já entendeu a mensagem.

Mas se investir em ações não consiste em prever o futuro, no que consiste investir? Investir consiste em achar empresas de qualidade, que o investidor entenda razoavelmente, administradas por pessoas capazes e honestas, e adquiri-las a preços atrativos. Se você foca nesse tipo de empresas, e tem a paciência de mantê-las durante o tempo necessário, não precisa realizar predições.

E para fazer isto você não precisa ser um gênio. Basta ter a personalidade e o processo adequados. E isso está ao alcance de qualquer um.

Para terminar, leia com detalhe o seguinte parágrafo que Buffett escreveu em sua carta de 1986. Ele deveria ser impresso e colado na porta de sua geladeira para nunca esquecer (os destaques são meus):

Nós não temos idéia – e nunca tivemos – se o mercado vai subir, descer ou ficar de lado no futuro próximo ou intermediário. O que sabemos, no entanto, é que surtos ocasionais dessas duas doenças super-contagiosas, medo e ganância, ocorrerão sempre na comunidade de investimentos. O momento dessas epidemias será imprevisível. E as aberrações do mercado produzidas por elas serão igualmente imprevisíveis, tanto em termos de duração quanto de grau. Portanto, nunca tentamos antecipar a chegada ou partida de qualquer dessas doenças. Nosso objetivo é mais modesto: simplesmente tentamos ter medo quando os outros são gananciosos e sermos gananciosos apenas quando os outros estão com medo.

Comentários

0 comentários

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Junte-se a mais de 1.000 assinantes e receba o melhor conteúdo para investir seu tempo e seu dinheiro

Receba o checklist via e-mail

Receba o checklist via e-mail

Muito obrigado! Você receberá um email de confirmação e depois será redirecionado à página de download.

Share This