O momento certo para começar a investir

27 maio 20194 Comentários

Você trabalha duro e, com esforço, consegue guardar um dinheiro, ainda que pouco. Enxerga a necessidade de investir para fazer esse dinheiro crescer e trabalhar para você. Aí você começa a pesquisar na internet, mas tudo parece muito complicado, com muita informação conflitante.

Você se pergunta, “e se eu perder o dinheiro que tanto me custou guardar?”. Você diz a si mesmo: “eu sou conservador, não gosto de arriscar” (e quem gosta?). Mas você é persistente, e está decidido a continuar aprendendo até o momento certo chegar.

Você sabe qual é esse momento certo para começar a investir? Tenho uma má notícia para você: esse momento certo não existe. Mas também tenho uma boa notícia: você pode (e deve) começar a investir agora. Hoje. E vou lhe explicar por quê e como começar.

É normal acharmos inúmeras desculpas para não começarmos a investir. As duas desculpas que mais tenho ouvido são “preciso me organizar” (que na verdade significa “me dá medo investir”) e “não tenho suficiente dinheiro” (que na verdade também significa “me dá medo investir”).

É mais raro ouvir os motivos pelos quais devemos começar a investir já, sem aguardar o dia de hoje terminar. Há varios motivos, mas os dois seguintes são, na minha opinião, os principais:

Um imposto oculto chamado inflação

Acredito que você já ouviu falar do monstro da inflação, que come seu tão suado dinheiro a cada dia que passa. A inflação é a perda de valor do seu dinheiro. Ela é causada por um aumento da quantidade de dinheiro disponível em circulação.

Esse aumento de dinheiro acontece quando se expande o crédito sem respaldo de poupança real: o governo quer gastar mais e, como subir impostos é impopular, busca aumentar seu endividamento; mas como ninguém empresta para ele às taxas de juros do mercado, o banco central, usando mágica contábil, cria do nada depósitos de dinheiro, e com eles compra esses títulos de dívida a taxas de juros menores das de mercado (as que você e eu pagamos).

Dessa forma o governo consegue mais dinheiro, de forma barata, ao tempo que o dinheiro que você tem guardado perde valor. Básicamente o governo está lhe roubando sem você perceber.

A inflação, normalmente, traz associado um aumento generalizado nos preços. Isso significa que o que hoje custa 100 reais, o ano que vem custa 105 reais. Ou dito de outra forma, seu dinheiro perde capacidade de compra de forma exponencial conforme o tempo passa. E para manter seu nível de vida atual, seu salário nominal, aquele número que aparece em seu holerite todo mês, deve aumentar na mesma proporção que a inflação.

E seu salário pode até subir. Mas o problema é que o dinheiro que você guardou na conta do banco não aumenta. E se seu dinheiro estiver na poupança atual ele não aumenta o suficiente como para compensar essa perda de valor que a inflação impõe. Você precisa, por tanto, achar uma forma de fazer com que seu dinheiro cresça mais do que a inflação.

Se a perda de valor de seu dinheiro não for para você um motivo suficiente para começar a investir, faça-se a seguinte pergunta:

Eu quero trabalhar até o dia da minha morte?

É fato: se você gastar cada centavo que você ganha, você terá que trabalhar até o último dia da sua vida. É possível que você até goste dessa idéia, mas uma coisa é querer e outra é poder.

Conforme os anos passam e envelhecemos nossa energia diminui, e posso lhe garantir que chegará um momento, antes ou depois, em que você não terá condições de manter seu ritmo de trabalho atual (a não ser que você seja Connor MacLeod, é claro).

Além do envelhecimento natural estão as doenças, os acidentes, uma demissão de seu emprego ou outros imprevistos. Eles acontecem e você deve estar preparado para ter uma fonte de renda que compense sua incapacidade de gerar dinheiro trabalhando.

E se você espera que a previdência social cuide de você é melhor você ter um nível de vida bem baixo. Porque no caso da previdência social ainda existir quando você se aposentar, a qualidade de vida que ela irá lhe proporcionar será bem abaixo do seu nível de vida atual.

Mas também não precisa esperar um imprevisto acontecer para parar de trabalhar. Você pode querer passar mais tempo com sua familia, viajar pelo mundo, ou dedicar mais tempo àquele passatempo que tanto gosta, ao tempo que tem uma boa qualidade de vida. Nada disso vai acontecer se você não poupar e investir seu dinheiro.

Como começar?

O primeiro passo é simples: gaste menos do que você ganha. Comece retirando de seu salário, todo mês, uma quantidade de dinheiro, por pequena que seja, e coloque ela numa conta separada. Poder ser simplesmente 1 real. Mas essa disciplina é essencial, e está ao alcance de qualquer um.

Monitore suas despesas: é essencial que você saiba no que você gasta cada centavo. Dessa forma poderá agir e reduzir despesas desnecessárias, e aumentar assim a quantidade que você guarda cada mês. E para isso não precisa de nenhum aplicativo especial. Serve um caderno e uma caneta, ou uma planilha simples de Excel.

Acumule uma reserva financeira: A reserva financeira depende de suas despesas. Se você é empregado sugiro uma reserva igual a 6 meses de despesas (por exemplo, se você gasta 5 mil reais por mês, sua reserva deverá ser de 30 mil reais). Se você é empreendedor, sugiro uma reserva de 1 ano de despesas. Invista essa quantidade em algo que tenha liquidez diária, como um título do Tesouro atrelado à taxa SELIC, ou um fundo CDI com liquidez diária.

Determine quais objetivos você quer para sua vida: anote num papel seus objetivos, defina quanto vão custar, e coloque uma data concreta para atingi-los (dia, mês e ano). Dessa forma poderá determinar qual é o investimento adequado para você.

Comece a investir já: Tudo que sobrar além de seu fundo de reserva invista conforme a seus objetivos. Para objetivos abaixo de 5 anos invista em renda fixa.

Para qualquer objetivo acima de 5 anos não duvide: invista em negócios comprando ações. Além de ser a única forma de criar riqueza, quando feito da forma certa, investir em ações é a forma mais segura e mais rentável de investir a longo prazo.

Você quer uma mão de alguém que já percorreu esse caminho? Então clique aqui.

Comentários

4 Comentários

  1. Lísia Daniella

    Que artigo legal! Fácil, claro e instigante! Parabéns

    Responder
    • Pablo

      Muito obrigado Lísia! Fico muito feliz que você tenha gostado 🙂

      Responder
  2. Alessandra Lima

    Muito bom este texto Pablo. Já consegui dar um passo neste caminho, graças à seus ensinamentos, hoje já estou construindo uma reserva. Obrigada por compartilhar seus conhecimentos!!! Um abraço.

    Responder
    • Pablo

      Que bom que você gostou e está começando Ale. Esse é o passo mais importante 🙂 Um grande abraço!

      Responder

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Junte-se a mais de 1.000 assinantes e receba o melhor conteúdo para investir seu tempo e seu dinheiro

Receba o checklist via e-mail

Receba o checklist via e-mail

Muito obrigado! Você receberá um email de confirmação e depois será redirecionado à página de download.

Share This