Não é a coisa, é o que fazemos dela

11 nov 20180 Comentários

“Quando você está angustiado por uma coisa externa, não é a coisa em si que incomoda você, mas apenas o seu julgamento dela. E você pode limpar isso a qualquer momento.”

MARCO AURÉLIO, MEDITAÇÕES, 8.47

Para mim sempre foi extremamente difícil levar na boa ou não dar importancia a uma agressão recebida ou um maltrato. Mas é porque estava olhando para estas situações da forma errada. Quando se fala de aceitar, não se trata de aceitar a agressão em si, mas aceitar que a agressão existe e está fora do nosso controle. Isto não é passividade. É o primeiro passo para sair da passividade e eliminar a mentalidade de vitima (por qué eu?).

Aceitando que coisas ruins acontecem podemos focar em nossa atitude perante elas, em fazer o melhor que conseguimos dadas as circumstancias, ou inclusive apesar delas. Para mim não é nada fácil, sinceramente, mas pelo menos sei que é essa a atitude que me fará bem, e posso me esforçar para, aos poucos, chegar nela.

Comentários

0 comentários

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Junte-se a mais de 1.000 assinantes e receba o melhor conteúdo para investir seu tempo e seu dinheiro

Receba o checklist via e-mail

Receba o checklist via e-mail

Muito obrigado! Você receberá um email de confirmação e depois será redirecionado à página de download.

Share This