Ações. Explicadas por uma criança

13 fev 20190 Comentários

Quando eu tinha 12 anos, uns companheiros do colégio e eu começamos a escrever um jornal para a escola. Para o primeiro número escrevemos entrevistas com professores e alunos da escola e artigos do interesse de nossos colegas, como quais eram os apelidos dos professores, quem estava namorando quem, e por aí vai. As ilustrações foram feitas à mão por nós mesmos. Depois xerocamos tudo na própria escola e vendemos entre alunos e professores. O jornal foi um sucesso!

Nossa pequena empresa de 4 sócios não tinha custos financeiros com a elaboração do material, e investia 20 centavos em cada cópia do jornal. Depois vendia cada unidade por 1 real. Como a distribuição era feita no recreio da escola por nós mesmos, não tinha custos. Basicamente estávamos multiplicando por 5 nosso investimento em cada jornal vendido.

Mas nós éramos empreendedores e, sabendo de nosso potencial, queríamos melhorar o rendimento do negócio. Nosso custo vinha de ter que pagar para a escola 20 centavos de xerox por jornal. Investindo uma máquina de xerox poderíamos reduzir esse custo para 5 centavos. Porém precisaríamos dinheiro para fazermos essa compra, estimada em 900 reais.

Como conseguir esse dinheiro? Tínhamos duas opções: ou pegávamos dinheiro emprestado ou aceitávamos na empresa novos sócios que colocassem dinheiro para comprar a máquina de xerox.

Com o grande sucesso do jornal na escola, escolhemos aceitar novos sócios. Dividimos a propriedade do negócio em 500 partes, os 4 sócios originais ficamos com 100 partes cada um (400 no total), e vendemos as outras 100 partes a 9 reais cada uma, para conseguir os 900 reais com os que comprar a máquina de xerox. Com isso qualquer aluno ou professor que quisesse participar dos lucros de nossa empresa poderia fazê-lo pagando somente 9 reais. Cada uma das 500 partes de nossa empresa se chamariam ações, e cada aluno ou professor que comprasse alguma ação da empresa seria um acionista.

Mas seria rentável para um novo sócio entrar em nossa empresa? Vamos fazer uns números rápidos.

Supondo que conseguíssemos vender 10 jornais por dia, isso seriam 50 por semana, de segunda a sexta-feira. Cada mês seriam 200 jornais. No ano, tendo em conta 8 meses de ano escolar, seriam 1600 jornais. Como estávamos com 12 anos, até nossos 18 anos conseguiríamos vender aproximadamente 11.200 jornais. Com a nova máquina de xerox o lucro por cada jornal seria de 95 centavos, o que daria nesse período 10.640 reais. Esse valor dividido entre 500 ações dariam 21,28 reais por ação: alguém que pagou 9 reais para ajudar a financiar nossa máquina de xerox, obteria nesse período 21,28 reais! Num período maior, o lucro seria também maior, tanto para os novos acionistas quanto para nosso jornal e seus sócios fundadores. Por isso, nossa abertura de capital foi um grande sucesso!

Na minha sala de aula tinha um cara que era muito esperto. Não era o melhor estudante, mas estava sempre ligado no que acontecia na escola. Ele percebeu que, com a nova compra da máquina de xerox, não somente o lucro por jornal aumentou. Também aumentou o número de jornais que conseguimos produzir e por tanto vender. De fato esse número dobrou, o que significava que os 21,28 reais de lucro por ação iriam virar 42,56 reais! Nessas circunstâncias, ele estimou que se comprasse cada ação por 12 reais seu lucro seria ainda muito bom. Foi aí que ele decidiu comprar um bom pacote de ações de quem tinha comprado por 9 reais originariamente.

A história acima teria acontecido exatamente assim se a escola, ao perceber que estávamos ganhando dinheiro, não tivesse nos proibido continuar com nosso jornal. Mas ela explica exatamente como funciona o mercado de ações na vida real.

Quando as empresas emitem ações na bolsa o fazem para se financiarem sem pagar juros. Em troca, elas oferecem parte de seus benefícios aos novos sócios. Isso nos permite, a você e a mim, sermos sócios das melhores empresas do mundo e ganharmos muito dinheiro. Mas para isso, da mesma forma que analisamos meu jornal da escola, precisamos entender o negócio, como a empresa ganha dinheiro, se está administrada por pessoas honestas e uma larga série de pontos.

Faça seu trabalho de casa, analise as empresas, e sairá na frente da maioria de investidores.

Quer saber o que um bom investidor deve analisar para identificar ótimos negócios nos que investir? Baixe gratuitamente meu ebook O checklist do investidor inteligente.

Comentários

0 comentários

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Junte-se a mais de 1.000 assinantes e receba o melhor conteúdo para investir seu tempo e seu dinheiro

Receba o checklist via e-mail

Receba o checklist via e-mail

Muito obrigado! Você receberá um email de confirmação e depois será redirecionado à página de download.

Share This